Cidades tem jeito?

No palco Inovação da Campus Party Brasil 10 assisti a conversa sobre o assunto “Cidades tem jeito?” que discutiu a forma como as cidades estão atendendo as solicitações dos seus moradores quanto aos serviços públicos como por exemplo, podas de árvore, implantação de faixas de pedestres ou melhorias do transporte coletivo.

Participaram da palestra o Gustavo Maia, sócio-fundador da Colab.re, uma rede social voltada para a cidadania, a Bruna, representante da Prefeitura de São Paulo e o Romeu Rechdan, fundador da BeYou, startup do ramo de economia criativa.

Colab.re

O objetivo da rede social Colab.re é conectar de uma forma fácil o cidadão com o governo. Quando a empresa nasceu os seus sócios trabalhavam com marketing digital e marketing político digital.

O cidadão acessa o aplicativo do Colab.re, disponível nas plataformas iOS e Android, e faz a sua denúncia ou solicitação como tapa buraco, bueiro sem tampa, calçada inexistente, entre outros serviços.

No Brasil são cerca de 150 cidades que utilizam o aplicativo com cerca de 150.000 usuários. Dei uma olhada no site deles e estão conveniados com as prefeituras de várias cidades como Niterói, Curitiba, Porto Alegre, Santos, Pelotas, Natal, Campinas, Piraquara, Guarujá, Bananal, entre outras.

Em 2013 o Colab.re foi considerado o melhor aplicativo urbano do mundo. Em 2016 levou o prêmio internacional de melhor plataforma pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Prefeitura de São Paulo

A Bruna, representante da Prefeitura de São Paulo, citou que foram feitas diversas reuniões nos bastidores onde chegaram a conclusão que o cidadão paulistano não sabia como falar com a Prefeitura de São Paulo.

Até novembro de 2016 existia o SAC http://sac.prefeitura.sp.gov.br para o cidadão registrar denúncias e solicitações, onde ela disse que consideraram que era uma plataforma errada e ficava difícil acompanhar a resposta. Eu usei por muitos anos esse site e os campos para preenchimento sempre foram burocráticos, principalmente para o preenchimento do endereço que era muito ruim pra localizar, sem contar que nunca foi responsivo para smartphones.

Desde o dia 25 de novembro de 2016 foi implantado um novo site para o cidadão registrar as solicitações, o portal de atendimento SP156, onde foram unificados diversos atendimentos, inclusive a Bruna citou o serviço de poda de árvore que foi facilitado para solicitações. Me lembro que no começo deste novo portal foi bastante burocrático pra fazer o meu login e senha, que não quis funcionar, não existia nenhum canal de suporte, o único local que consegui uma orientação foi pelo Messenger da Prefeitura de São Paulo onde me responderam que o sistema estava em atualização. Após algumas semanas consegui acessar o meu cadastro pra fazer as solicitações, pois provavelmente devem ter atualizado o sistema.

O SP156 também pode ser baixado para smartphones, está disponível para as plataformas Android e iOS.

O portal SP156 utiliza o georreferenciamento que define a localização, através de métodos de levantamento topográfico, permite anexar fotos e documentos, têm respostas automáticas por e-mail, agrupamento de demandas para não ter repetição de serviços ou demandas.

O Colab.re ainda não realizou junção com a Prefeitura de São Paulo por causa da segurança da informação, no qual envolve os dados pessoais de cerca de 3 milhões de munícipes. Os desafios do novo portal de acordo com a Bruna são resistência, patrocínios e processos internos.

Um dos próximos passos será no mês de maio quando passarão a atender solicitações dos munícipes pelas redes sociais da Prefeitura de São Paulo, incluindo por exemplo os canais da SPTrans e da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e demais canais. Serão utilizados dados abertos e diversas integrações desses canais para gerar as denúncias e solicitações.

Vou citar aqui como funciona o atendimento da CET atualmente, a grande maioria das reclamações que os munícipes solicitam pelo Twitter ou Facebook fica um funcionário respondendo como se fosse um robô automático “solicitamos que você ligue no telefone 1188 para registrar sua reclamação ou solicitação”, uma coisa inviável, pois já passou do tempo deles permitirem fazer reclamações ou solicitações seja por um aplicativo ou pelas redes sociais. A Prefeitura de São Paulo ainda está parada no tempo nesse quesito, queremos agilidade e não burocracia.

BeYou

O Romeu da empresa BeYou, uma plataforma colaborativa para quem busca oportunidades para exercer seu talento e ser recompensado por isso, levantou um questionamento sobre utilizar o crowdsourcing (solicitar colaboração colaborativa) nas políticas públicas das cidades.

philadelphia

Ele citou o caso da cidade de Philadelphia, nos Estados Unidos, que é uma das cidades que está fazendo um programa de desafio do programa de concessão de desafio chamado Smart City Challenge, com o objetivo de reduzir custos através de novos produtos e tecnologia.

Eduardo Paulino

Sou formado em administração. Atuo como Web Designer, Gestor de e-commerce, Blogueiro e Analista de mídias sociais. Sou o criador do site Mobilidade Sampa. Prestativo, sereno e divertido. Marketing digital, recursos humanos, tecnologia e empreendedorismo estão entre os meus temas favoritos.

Um comentário em “Cidades tem jeito?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.