Comi demais no almoço de Ano Novo

“Adeus, ano velho, Feliz Ano Novo”, pois é, o ano de 2020 chegou e é tradição ter o almoço de Ano Novo em família e esse ano em casa não foi diferente.

No almoço teve lasanha, carne de panela, filé mignon suíno, farofa, salada de alface com tomate, refrigerante Pepsi, suco de abacaxi e de sobremesa teve pavê de chocolate e panetone “vulcão”. Tudo foi uma delícia, mas depois do almoço a história foi outra…

Eu já tinha ido dormir tarde na madrugada, por causa do barulho de festas da vizinhança (mas não deu pra dormir direito) e acabei dando uma rápida cochilada por volta das 17h.

Porém não consegui cochilar muito, sabe quando você acorda e sente um peso na barriga? Pois é, eu estava me sentido com o estômago cheio e o que fiz? Tomei um desses comprimidos pra fazer um pouco de digestão.

Mas ainda senti estômago pesado durante a noite e a madrugada, em alguns momentos dava um calafrio, mas agora na manhã desta quinta-feira, estou me sentindo melhor, mas com sensação de “comida entalada” na garganta, sabe?

Eu não sei o que posso ter comido que me fez mal, mas a lasanha e o filé mignon suíno foram trazidos por uma outra pessoa, a farofa eu não comi e o restante foi tudo feito em casa pela minha mãe.

Também não sei se o refrigerante pode ter feito mal, pois fazia tempo que não tomava refrigerante (de uns tempos pra cá procuro evitar) e o panetone chamado de “vulcão” é da Casa Suíça, não me recordo se já comi algum panetone da Casa Suíça algum dia, mas achei a massa seca e a essência com um gosto que não sei definir.

Mas o que tiro de lição? No próximo almoço de Ano Novo, ou melhor, em qualquer outro almoço com muitas opções de comida, vou evitar comer ou beber muito, também evitar comer o que não estou acostumado, eu sei que a tentação é grande, mas vou tentar evitar, pois é muito chato ficar quase um dia inteiro com sensação de mal estar.

Eduardo Paulino

Paulistano, aquariano e prestativo. É apaixonado pelos temas empreendedorismo, marketing digital, mobilidade urbana e recursos humanos. Também cria conteúdo no Mobilidade Sampa, Mobilidade Curitiba, Mobilidade Floripa, Mobilidade Rio e Mobilidade Porto Alegre. Quer entrar em contato com o Eduardo? Escreva para eduardo@grupopln.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.