E quando os clientes no Instagram somem após troca de mensagens?

Olha só como são as coisas sobre clientes no Instagram, a minha mãe tem um perfil sobre artesanato no Instagram e na tarde desta segunda-feira, dia 6 de janeiro de 2020, ela postou uma foto de um kit de enfermagem que ela fez pra um cliente que mora no litoral do Paraná, até aí tudo bem.

Algumas horas depois aparece no “Direct” a mensagem de uma pessoa de um perfil de loja de roupas, do interior do Maranhão, o nome do perfil era do nome da própria moça, vou chamá-la aqui de “Solange”, ok?

Ela primeiramente já pergunta de cara “Oi, pode me mandar modelos e valores?”. Depois de cumprimentá-la, eu perguntei se o kit era pra ela mesma (fiquei um pouquinho desconfiado) e passei o preço das duas primeiras peças do kit, que eram uma bolsa baú e uma necessaire grande.

É comum volta e meia as pessoas mandarem mensagem assim perguntando de valores, até aí sem problemas, mas quando eu ia passar o preço da terceira peça, o estojinho de aparelho de pressão, eis que a “Solange” para de mandar mensagem e achei muito estranho.

Aí eu espero ela mandar mensagem e nada. Aí nisso, fui dar uma olhada no perfil da “Solange” e aparece como inexistente e fiquei falando “ué o que aconteceu?”. Nisso entrei no meu perfil pessoal e fui procurar o perfil dela e não é que estava ativo?

Ou seja, a “Solange” bloqueou o perfil do Instagram da minha mãe! Gente eu fiquei indignado com isso, pois jamais tinha visto tamanha ousadia, a pessoa te pergunta os valores e te bloqueia. Mas gente, o que ela ganha com isso? Bloqueando as pessoas?

Não estamos escondendo nada, pois no site os valores das peças estão disponíveis pra quem quiser dar uma olhada. Eu estou indignado até agora. De outras vezes que outros clientes no Instagram perguntaram sobre valores e outras dúvidas, alguns dizem que vão analisar e outros eu já quebro as objeções na hora, mas essa de bloquear, eu nunca vi!

Pois é, quem vende pelo Instagram e têm loja virtual têm que lhe dar com cada situação diariamente, mas enfim, da próxima vez que acontecer algo parecido, vou tentar puxar mais um pouco de conversa com o futuro cliente antes, é o jeito.

Ah, detalhe, o perfil da “Solange” aparentemente não é daquele que compra seguidores, o número de “followers” e “following” estava dentro dos padrões.

E você já passou algum perengue com clientes no Instagram? Me escreva abaixo nos comentários pra gente trocar figurinhas a respeito do assunto. Um grande abraço e até mais!

Eduardo Paulino

Paulistano, aquariano e prestativo. É apaixonado pelos temas empreendedorismo, marketing digital, mobilidade urbana e recursos humanos. Também cria conteúdo no Mapa da Web e no Mobilidade Sampa, Mobilidade Curitiba, Mobilidade Floripa e Mobilidade Porto Alegre. Quer entrar em contato com o Eduardo? Escreva para contato@eduardopaulino.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.